Logo da Rotisseria Sirio Libaneza
 
História
Cardápio
Na Mídia
Tour Virtual
Como Chegar
Fale Conosco

Na Mídia - Boquinha antes do cinema
por Flávia Garcia

“Quibe, esfiha, tabule. O vocabulário culinário árabe é dos mais difundidos entre os tantos idiomas que freqüentam nossos bares e restaurantes. Viraram sinônimos de lanche rápido ou de apoio luxuoso para uma cervejinha. Na Rotisseria Sírio Libanesa, esses e outros tantos quitutes são atrações há 32 anos”. Este foi o início da matéria que ressaltou a presença de alguns dos primeiros cozinheiros da casa e a importância dos segredos nas receitas típicas.

O jornalista Henrique Koifman teve a oportunidade de conhecer a Rotisseria e publicou, no jornal O Globo, uma reportagem sobre o local, em 1999. Classificando-a como um dos “poucos lugares se encaixam tão perfeita e desprenteciosamente na expressão bom e barato como as lojas, divididas em dois conjuntos, de uma galeria no Largo do Machado”.

A matéria foi dividida em duas partes. A primeira contou um pouco da história da Rotisseria, no início era gerenciada por um árabe que voltou para sua terra natal e hoje é “tocada por sócios portugueses”. Foi publicada, ainda, uma ficha técnica com: endereço, horário de funcionamento, alguns produtos e preços.

Com o entretítulo “Boquinha antes do cinema”, o jornalista apresentou a Rotisseria como um fast-food, onde os clientes têm a possibilidade de lanchar no balcão, antes do cinema, ponto forte da Galeria Condor desde a década de 60. Assim, apresentou uma situação hipotética na qual um casal poderia fazer um programa bem barato, curtindo uma rápida refeição árabe e um cineminha.

    © 2003 - G6 INFO Consultoria em Informática